EUA proíbem aviões de carga procedentes do Iêmen

Medidas são colocadas em prática depois de pacotes-bomba com destino aos EUA terem sido interceptados

iG São Paulo |

A secretária de Segurança Nacional americana, Janet Napolitano, informou nesta segunda-feira que dentre as novas medidas de segurança para voos com destino aos Estados Unidos há a proibição de aviões de carga procedentes do Iêmen de entrar no país.

As novas medidas de segurança visam impedir um possível atentado terrorista, depois que autoridades americanas interceptaram na semana passada pacotes com explosivos em voos procedentes do Iêmen com destino aos Estados Unidos.

AFP
Avião de carga da UPS operado pela Emirates, em Dubai (31/10/2010)
"Após o fracassado plano terrorista de ocultar explosivos em voos com destino aos EUA na semana passada, o governo tomou várias medidas imediatas para aumentar a segurança", além de aplicar ainda mais rigor às já existentes relacionadas às cargas com destino ao país, disse a secretária em comunicado.

Regulamento

De acordo com os novos regulamentos, as autoridades americanas proibirão "cargas de alto risco" em voos comerciais.

Na semana passada, a Administração de Segurança no Transporte (TSA) emitiu ordens para que as companhias aéreas tomem medidas de segurança adicionais para voos internacionais com destino aos EUA, incluindo a proibição de cargas do Iêmen, que também se estendeu a pacotes procedentes da Somália.

No domingo, duas linhas aéreas dos Emirados Árabes Unidos anunciaram que não levarão mais cargas vindas do Iêmen como precaução, depois que dois pacotes-bomba - que iam em aviões do Iêmen para os EUA - foram interceptados por autoridades no Reino Unido e nos Emirados Árabes Unidos.

Tanto a Emirates quanto a Etihad Airways, cuja base fica em Abu Dhabi, confirmaram neste domingo a mudança nas operações. A Etihad, inclusive, suspendeu o envio de cargas provenientes da Somália.

Na tentativa frustrada de atentado há pouco mais de uma semana, EUA, Reino Unido e Oriente Médio entraram em alerta depois da descoberta dos embrulhos suspeitos na sexta-feira, dia 29.

*Com EFE

    Leia tudo sobre: segurançaeuaaviõesiêmenterrorismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG