O Departamento de Justiça processou 907 pessoas por terem forjado fundos de apoio e outras ajudas em benefício próprio depois da devastação provocada pelo furacão Katrina em agosto de 2005, anunciaram fontes oficiais nesta quinta-feira.

Depois do Katrina, as autoridades criaram uma unidade especial para investigar os tipos de crimes e abusos que tendem a ocorrer depois de uma catástrofe natural. A unidade entrou em operação depois dos furacões Rita, Wilma e, mais recentemente, Gustav e Ike.

A unidade recebeu 26.000 denúncias, das quais 17.000 foram investigadas.

Entre os infratores havia dois irmãos originários do Texas, condenados a oito e nove anos de prisão por terem criado um site na internet no qual fingiam reunir fundos de ajuda.

lum/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.