EUA prendem mais de 300 em ofensiva contra cartel mexicano

Mais de 300 pessoas foram presas em uma série de operações contra um cartel de drogas mexicano que atua nos Estados Unidos, de acordo com informações divulgadas nesta quinta-feira por autoridades americanas. Durante dois dias de operações, a polícia americana e agentes do FBI apreenderam US$ 3,4 milhões em dinheiro, 144 armas e mais de cem veículos, além de metanfetaminas, cocaína e maconha.

BBC Brasil |

"Essas são drogas que eram enviadas a nossas ruas, e armas que frequentemente eram enviadas às ruas do México", disse o secretário de Justiça americano, Eric Holder.

De acordo com as autoridades americanas, a megaoperação é parte do Projeto Coronado, uma iniciativa policial contra o narcotráfico que já resultou em quase 1,2 mil prisões nos últimos quatro anos.

La Familia
As novas operações, que envolveram milhares de policiais em 14 Estados americanos, foram a mais recente ofensiva contra o cartel conhecido como La Familia.

Segundo as investigações, o cartel La Familia tem como base o Estado de Michoacán, no oeste do México.

O grupo é acusado de realizar ataques violentos contra forças de segurança mexicanas. De acordo com as autoridades americanas, o cartel demonstrou "um nível incrível de sofisticação e crueldade".

Sofisticação
Ao anunciar as prisões, o secretário de Justica americano disse que o cartel mexicano sofreu um "golpe significativo".

De acordo com Holder, a nova ofensiva policial desestruturou as operações do cartel nos Estados Unidos.

"Essa operação foi um golpe significativo para a cadeia de suprimento de drogas, armas e dinheiro de La Familia entre o México e os Estados Unidos", disse.

O secretário americano também elogiou as autoridades mexicanas e disse que o governo do México faz um bom trabalho no combate aos cartéis de drogas.

"Eles enfrentam um problema de dimensão quase inimaginável", afirmou Holder.

O diretor do FBI, Robert Mueller, disse que La Familia se transformou nos últimos anos "de um cartel de drogas em uma sofisticada organização criminosa".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG