Um homem suspeito de planejar um atentado em um shopping center nos Estados Unidos foi preso e acusado de crimes previstos na legislação do país como atos de terrorismo, de acordo com informações divulgadas pelo Departamento de Justiça americano nesta quinta-feira.

AP
Mehanna em foto divulgada pela polícia
Mehanna em foto divulgada pela polícia
Tarek Mehanna, de 27 anos, foi detido em Sudbury, um subúrbio da cidade de Boston. O suspeito é acusado de procurar treinamento terrorista no Oriente Médio, conspirar para dar apoio material a terroristas e para matar pessoas no exterior.

De acordo com as autoridades americanas, Mehanna contava com a ajuda de pelo menos outros dois cúmplices. Os investigadores afirmam que os suspeitos planejavam obter armas automáticas para "atirar aleatoriamente em pessoas em um shopping center".

Segundo o procurador federal americano Michael Loucks, Mehanna e seus cúmplices chegaram a discutir "a logística de um atentado em um shopping, incluindo coordenação, armas necessárias e a possibilidade de atacar os serviços de emergência".

As autoridades americanas afirmam que os suspeitos acabaram desistindo do plano porque não conseguiram obter as armas necessárias.

Vídeos e treinamento

De acordo com a investigação, Mehanna discutiu os planos de um atentado com seus cúmplices entre 2001 e 2008. O suspeito também estaria disposto a buscar recursos para ataques em outros países e para matar cidadãos americanos fora dos Estados Unidos.

"Eles discutiram o desejo que tinham de participar de uma violenta jihad contra alvos americanos e de morrer no campo de batalha", diz um relatório do FBI.

Os suspeitos também teriam tentado recrutar outras pessoas para os planos de ataque mostrando e distribuindo vídeos que pregam o radicalismo islâmico.

Os investigadores dizem ainda que Mehanna e dois cúmplices também viajaram para o Oriente Médio em fevereiro de 2004 para participar de um campo de treinamento de militantes extremistas com o objetivo de combater forças americanas no Iraque.

Leia mais sobre terrorismo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.