Por Daniel Trotta NOVA YORK (Reuters) - Autoridades federais dos Estados Unidos prenderam nesta sexta-feira dois homens em conexão a um plano da Al Qaeda de explodir uma bomba em Nova York, depois que um deles levou o FBI a uma perseguição policial durante a qual ele invocou Alá em uma ligação à polícia, disse uma fonte judiciária.

Adis Medunjanin, de 25 anos, e Zarein Ahmedzay, de 24 anos, foram detidos em Nova York como parte da investigação sobre o afegão Najibullah Zazi, de 24 anos, detido em setembro e acusado de planejar um ataque a bomba em Nova York no aniversário dos atentados de 11 de Setembro.

"Mais cedo nesta manhã, Adis Medunjanin e Zarein Ahmedzay foram detidos pela Força Conjunta de Terrorismo do FBI em Nova York como resultado de uma investigação em andamento", disse o FBI em comunicado.

Os três estudaram juntos em Nova York, e investigadores afirmam que eles viajaram ao Paquistão em 2008, quando receberam treinamento em um campo da Al Qaeda, disse uma autoridade judiciária próxima à investigação, sob condição de anonimato.

Medunjanin e Ahmedzay eram vigiados desde a prisão de Zazi. Autoridades realizaram buscas na casa de Medunjanin na quinta-feira, quando apreenderam seu passaporte. Em seguida, ele dirigiu seu carro por ruas de Nova York a 145 quilômetros por hora, disse a fonte.

"Ele ligou para o 911 (telefone de emergência) e invocou o nome de Alá. Ele disse, 'amamos a morte mais do que vocês amam a vida!", afirmou.

Medunjanin foi detido pela polícia e entregue a autoridades federais, dando informações que levaram à prisão de Ahmedzay.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.