EUA podem pedir que norteamericanos fiquem vigilantes na Europa

Plano de ataque à Europa teria sido descoberto em estágio inicial de planejamento no Paquistão

Reuters |

WASHINGTON, 2 de outubro - (Reuters) - Os Estados Unidos estão considerando a possibilidade de alertar formalmente os americanos a ficarem vigilantes durante suas viagens à Europa, por causa de levantamentos da Inteligência, que apontaram ameaças de ataques de militantes da al Qaeda, disse uma autoridade americana no sábado.

Um complô para deflagrar ataques coordenados na Europa foi descoberto, nos seus estágios iniciais, durante ataques com aviões controlados por controle remoto, contra militantes no Paquistão, mas ainda não ficou claro se a ameaça foi completamente desmantelada, segundo declarações dadas por fontes da segurança, durante a semana.

Uma autoridade americana disse que os EUA estão "considerando a possibilidade de emitir um alerta para os viajantes que forem à Europa, por causa da mais recente ameaça de ataques da al Qaeda."

A autoridade, que preferiu se manter anônima, disse ainda que os EUA estava conversando com os governos europeus sobre o possível alerta. 

A Alemanha afirma que tinha conhecimento da informação de possíveis ataques da al Qaeda na Europa e nos EUA e que fontes da Inteligência americana haviam dito que agências de segurança haviam desbaratado os planos de militantes baseados no Paquistão e que haveria ataques simultâneos em Londres, e nas principais cidades da França e da Alemanha.

A trama envolvendo a al Qaeda e militantes aliados estava embrionária e teria grupos de terroristas sequestrando e matando reféns, provavelmente como aconteceu nos ataques de 2008 na cidade indiana de Bombaim, quando 166 pessoas morreram.

    Leia tudo sobre: EUApossível alertaal qaeda

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG