EUA perdem 62 mil vagas de emprego em junho

A economia americana perdeu 62 mil empregos urbanos no mês de junho, segundo dados do governo dos Estados Unidos. A taxa de desemprego no país para este mês está igual à de maio, em 5,5% da população economicamente ativa.

BBC Brasil |

Em maio o número de cortes foi semelhante.

"Em junho, a perda de empregos (continuaram ocorrendo nas áreas da) construção, produção industrial e serviços", afirmou Keith Hall, comissário da área de estatísticas de trabalho, do Departamento do Trabalho dos Estados Unidos.

A economia americana vem cortando uma média de 73 mil empregos por mês em 2008, sendo que no acumulado do ano já foram cortadas 438 mil vagas.

Alguns economistas já prevêem que a taxa de desemprego nos Estados Unidos possa chegar a 6% no início de 2009.

Cautela
Segundo os especialistas, as companhias americanas estão segurando novas contratações em meio aos aumentos do preço do petróleo e dos alimentos e à desaceleração econômica.

O consumo doméstico responde por dois terços da atividade econômica dos Estados Unidos e as companhias também temem que os consumidores continuem diminuindo gastos em meio ao aumento dos preços, como alguns dados têm mostrado.

Para alguns analistas, a soma desses fatores - aumento de preços, cautela no consumo e cortes de emprego - deve continuar a prejudicar a demanda e ter um impacto negativo no lucro das corporações.

Já existem sinais de de que as companhias americanas estão vivendo um momento de declínio na demanda.

Na quarta-feira, foram divulgadas estatísticas do mês de maio mostrando que os pedidos para fábricas registraram o menor aumento dos últimos três meses.

Segundo o Departamento de Comércio, os pedidos para fábricas aumentaram 0,6% em maio, menos da metade do o aumento registrado em abril e março.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG