Washington, 2 abr (EFE).- Os Estados Unidos, que já anunciaram um aumento de sua força militar e civil no Afeganistão, pedirão aos aliados que enviem mais ajuda civil a esse país, disse hoje o chefe do Estado-Maior Conjunto americano, almirante Mike Mullen.

"O apoio mais importante de que precisamos e poderíamos usar agora é o apoio na área civil", disse Mullen, em uma apresentação no programa "Today" da rede "NBC" de televisão.

O pedido de ajuda civil, acrescentou o oficial, será feito durante a reunião da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) a ser realizada esta semana.

O presidente americano, Barack Obama, anunciou no mês passado o envio de 4 mil soldados adicionais que cumprirão no Afeganistão, principalmente, trabalhos de instrução ao Exército e às forças de segurança pública afegãs.

Os Estados Unidos têm atualmente cerca de 32 mil soldados nesse país, parte deles sob comando da Otan, e Obama ordenou o envio de mais 17 mil soldados e centenas de civis para tarefas de desenvolvimento econômico e institucional. Outros membros da Otan têm cerca de 20 mil soldados no Afeganistão. EFE jab/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.