Washington -Os Estados Unidos pediram à Rússia que esclareça se está vendendo mísseis terra-ar de alta tecnologia ao Irã, um movimento que Washington considera capaz de ameaçar suas tropas no Iraque e Afeganistão.

Segundo publica o "Washington Post" em sua edição de hoje, um alto funcionário de inteligência militar assinalou em condição de anonimato que embora Moscou tenha dado respostas contraditórias sobre a venda de mísseis antiaéreos S-300 ao Irã, os EUA acreditam que a operação está em andamento.

A mesma fonte indica que ainda não detectaram que a Rússia tenha enviado nenhum equipamento ao Irã.

O "Washington Post" lembra que o escritório de exportação de armas da Rússia indicou na segunda-feira que está fornecendo ao Irã "apenas armas defensivas", entre elas mísseis terra-ar, mas Moscou não especificou se inclui os mísseis S-300.

O porta-voz do Departamento de Estado americano, Robert Wood, assinalou que o Governo está esperando que a Rússia esclareça a situação e lembrou a oposição dos Estados Unidos sobre a venda dos S-300.

"Este não é momento de fazer negócios com o Governo iraniano", disse Wood.

Os sistemas de mísseis S-300, similares aos "Patriot" americanos, são capazes de seguir e abater vários alvos simultaneamente em diferentes alturas, com um alcance de até 200 quilômetros.

Leia mais sobre: EUA - Rússia - Irã

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.