EUA pedem que Itália receba 2 presos de Guantánamo

Roma, 22 mai (EFE).- Os Estados Unidos pediram à Itália que receba em suas prisões Riadh Nasri e Moez Fezzani, prisioneiros do centro de detenção americano de Guantánamo, como informa hoje a imprensa italiana.

EFE |

O pedido, no entanto, não foi confirmado nem negado por enquanto pelo Governo italiano, segundo fontes da Chancelaria do país consultadas pela Agência Efe.

Essas mesmas fontes explicam que a posição do Governo italiano perante a possibilidade de acolher presos de Guantánamo continua sendo a mesma, a de avaliar caso por caso.

A imprensa local fala que a Itália ainda não confirmou aos EUA se receberá Nasri e Fezzani, ambos tunisianos e presos em Guantánamo, centro de detenção que o presidente americano, Barack Obama, prometeu fechar.

No entanto, como assegura o diário milanês "Corriere della Sera" em seu site, nas últimas semanas aconteceram contatos entre a diplomacia americana e representantes do Ministério de Assuntos Exteriores da Itália em Roma.

Os dois presos de Guantánamo, ainda segundo o jornal, foram investigados em 2007 pela Procuradoria de Milão por vínculo com uma célula italiana ligada a terroristas islâmicos. EFE mcs/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG