Washington, 4 ago (EFE).- Os Estados Unidos pediram hoje o fim da violência na região separatista da Ossétia do Sul, na Geórgia, após os enfrentamentos de semana passada e querem que as conversas entre as partes sejam retomadas.

Em referência aos incidentes da semana passada, em que morreram seis pessoas e 21 ficaram feridas, o porta-voz do Departamento de Estado americano, Gonzalo Gallegos, pediu a volta à mesa de negociações entre Geórgia e Ossétia do Sul.

"Fazemos uma chamada à cessação imediata da violência e a convocação de conversas diretas entre as partes", disse Gallegos.

A Rússia acusou a Geórgia de utilizar uma força desproporcional nos enfrentamentos, enquanto os georgianos asseguram que apenas se defenderam dos disparos recebidos.

Segundo Gallegos, os EUA analisarão o relatório que a Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE) está elaborando sobre o ocorrido.

Para ele, os incidentes demonstram a necessidade de um aumento do número de observadores da OSCE na Ossétia do Sul, assim como de uma vigilância conjunta russa-georgiana de algumas passagen para deter o fluxo de tráfico ilícito de armas. EFE elv/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.