EUA pedem extradição de rebeldes das Farc por seqüestro de americanos

Bogotá, 9 jul (EFE) - As autoridades dos Estados Unidos pediram à Colômbia a extradição de dois guerrilheiros capturados em 2 de julho durante o resgate de 15 reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), entre eles três americanos, informou hoje o vice-chanceler colombiano, Camilo Reyes.

EFE |

O funcionário disse aos jornalistas que "hoje a embaixada dos EUA apresentou a solicitação" para a extradição de Gerardo Antonio Aguilar, conhecido como "César", e Alexander Farfán Suárez, o "Gafas", membros da guerrilha presos na operação de resgate.

Nesse dia, o Exército colombiano, que conseguiu se infiltrar nas Farc e enganar os seqüestradores, libertou a ex-candidata presidencial Ingrid Betancourt, 11 militares e policiais colombianos e os americanos Thomas Howes, Keith Stansell e Marc Gonsalves.

O diplomata disse que as autoridades americanas reivindicam os dois seqüestradores "por crimes federais relacionados com terrorismo e tomada de reféns".

"Nós devemos informar à Procuradoria Geral da Nação, que notificará os detidos, e depois vamos nos dirigir de novo à embaixada para que formalizem o pedido", assinalou o vice-chanceler e ressaltou que esse trâmite tem um termo legal de 60 dias.

Reyes, que atua como chanceler interino devido à viagem ao Japão do ministro de Exteriores, Fernando Araújo, acrescentou que, nesse lapso, a solicitação passa a estudo da Corte Suprema de Justiça, que deve dar o sinal verde à extradição ou rejeitar o pedido.

O vice-chanceler falou sobre os atritos entre o presidente colombiano, Álvaro Uribe, e a Corte Suprema, mas disse que o Governo "respeita completamente a competência" do alto tribunal. EFE gta/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG