EUA pedem extradição de membro das Farc preso na Colômbia

Bogotá, 13 abr (EFE).- Os Estados Unidos pediram a extradição de Ignacio Leal García, membro das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) preso neste fim de semana passada em uma zona de fronteira com a Venezuela.

EFE |

Ele é acusado pela Justiça americana de narcotráfico, terrorismo, rebelião, formação de quadrilha e extorsão mediante sequestro.

Leal era "um dos 20 terroristas mais procurados no departamento (estado) colombiano de Arauca e um dos 50 maiores alvos do Departamento de Justiça dos Estados Unidos em matéria de narcotráfico", disse o general Orlando Páez, chefe de segurança cidadã da Polícia Nacional.

Leal, de 37 anos e conhecido pelos apelidos de "Camilo" e "O Caolho", foi capturado em Panamá de Arauca, na zona rural de Arauquita, cidade limítrofe com a Venezuela, em uma operação de tropas militares e da Polícia.

Washington oferecia US$ 1 milhão como recompensa por relatórios que permitissem a detenção deste integrante das Farc.

O general Páez destacou que ele "controlava mais de 2.195 hectares de cultivos de coca em Arauca", área suficiente para produzir por ano cerca de 17 toneladas de cocaína, volume que pode ser negociado no mercado negro americano por um valor em torno de US$ 422 milhões. EFE jgh/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG