EUA pedem diálogo na disputa sobre Malvinas

Washington, 23 fev (EFE).- O Governo dos Estados Unidos disse hoje a Argentina e Reino Unido que a disputa sobre a soberania das ilhas Malvinas deve se resolver com diálogo e que, se for solicitado, consideraria mediar o conflito.

EFE |

O porta-voz do Departamento de Estado, Philip Crowley, indicou na entrevista coletiva que concede diariamente que o Governo Barack Obama adota uma postura "neutra" sobre a questão, mas ao mesmo tempo disse reconhecer a "administração" do Reino Unido sobre a ilha.

Segundo ele, os EUA recomendam a Buenos Aires e Londres que resolvam a disputa com um diálogo "de boa fé", da mesma forma que fariam em outros casos similares.

Crowley também não descartou uma possível mediação dos EUA na disputa. "O primeiro passo em uma disputa é que os dois países peçam a ajuda de um terceiro para mediar. Se alguma vez recebêssemos este tipo de solicitação, a consideraríamos", destacou.

A Argentina reivindica a soberania das Malvinas desde 1833, ano em que os britânicos ocuparam o arquipélago, mas o conflito ganhou novo viço depois de tornada pública a intenção britânica de iniciar exploração petrolífera na região.

O Governo britânico se declarou disposto a "reabrir" negociações com a Argentina, mas não sobre a soberania das Malvinas e a exploração dos hidrocarbonetos.

A Argentina, por sua vez, descartou o uso da força e defendeu a resolução do conflito a partir de negociações e recorrendo ao direito internacional. EFE cai/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG