EUA pedem cautela em diálogo indireto entre Israel e ANP

Washington, 9 mai (EFE).- Os Estados Unidos advertiram hoje que exigirão que israelenses e palestinos prestem contas para evitar medidas contraproducentes para os esforços de paz na região.

EFE |

Washington, 9 mai (EFE).- Os Estados Unidos advertiram hoje que exigirão que israelenses e palestinos prestem contas para evitar medidas contraproducentes para os esforços de paz na região. "Se qualquer uma das partes adotar medidas significativas durante as conversas de proximidade que julgarmos que danificarão seriamente a confiança, asseguraremos que prestem contas e que as negociações continuem", afirmou, em comunicado, o porta-voz do Departamento de Estado americano, Philip Crowley. As declarações coincidem com o lançamento formal das negociações indiretas entre Israel e a Autoridade Nacional Palestina (ANP) depois da visita do enviado especial americano para o Oriente Médio, George Mitchell. Crowley afirmou que as conversas foram "sérias e amplas" e que ambas as partes estão dando os passos para criar a atmosfera necessária para um processo bem-sucedido. O porta-voz ressaltou que isso inclui a declaração do presidente da ANP, Mahmoud Abbas, que trabalhará para evitar qualquer tipo de instigação. Crowley lembrou também o compromisso do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, de não realizar construções durante dois anos na colônia judia de Ramat Shlomo, no território palestino ocupado de Jerusalém Oriental. "Recebemos promessas de ambos os lados e demos garantias às duas partes que nos permitem avançar", disse. "Nosso objetivo geral continua sendo o de um acordo amplo de paz no Oriente Médio", afirmou Crowley, que antecipou que o enviado Mitchell voltará à região na semana que vem para continuar com as conversas de proximidade. EFE tb/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG