EUA pedem ao Iraque que melhore prisões e defenda liberdade

Genebra, 16 fev (EFE).- Os Estados Unidos pediram hoje ao Iraque que melhore o estado de suas prisões e atuem para que a liberdade religiosa seja um fato e um direito no país árabe.

EFE |

A mensagem de Washington foi transmitida a Bagdá durante a sessão do Exame Periódico Universal do Iraque, a avaliação sobre o estado dos direitos humanos à qual todos os países-membros da ONU se submetem.

"Esperamos que o novo Governo apoie e melhore seu compromisso com os direitos humanos, apoiando e reforçando a Comissão de Direitos Humanos", disse o encarregado de negócios americano, Douglas Griffiths, na sede da ONU em Genebra.

Especificamente, os EUA "recomendaram" ao Iraque que coloque todas as prisões do país sob a supervisão do Ministério da Justiça e que "persiga e cobre responsabilidades de todo policial suspeito de estar envolvido em casos de tortura, abuso ou confissões forçadas".

Por outro lado, Washington se mostrou preocupado com a liberdade religiosa do país.

"Ataques contínuos aos lugares sagrados, sequestros de clérigos, e outras violências sectárias boicotam a habilidade dos iraquianos de praticar sua religião livremente", afirmou Griffiths.

No mesmo sentido, o diplomata recomendou ao Iraque que "faça tudo o que for necessário para assegurar que todos os iraquianos, incluindo as minorias religiosas, possam participar das eleições de forma segura, justa e livre". EFE mh/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG