EUA pedem à Alemanha que receba ex-detentos de Guantánamo

A Alemanha recebeu uma solicitação concreta por parte dos Estados Unidos para acolher ex-detentos de Guantánamo, declarou neste domingo à AFP um porta-voz do Ministério alemão do Interior.

AFP |

A lista das pessoas foi entregue ao governo e será transferida para o Ministério do Interior, que decidirá se a Alemanha vai recebê-las ou não, indicou a mesma fonte.

"Posso confirmar que uma solicitação concreta dos Estados Unidos em relação ao recebimento de prisioneiros de Guantánamo foi enviada, com nomes e informações (sobre essas pessoas). Sua avaliação (no Ministério do Interior) começará no início da semana, talvez na segunda-feira", indicou.

Segundo a revista Der Spiegel, que será publicada na segunda-feira, o pedido de Washington foi feito para cerca de dez ex-detentos.

O porta-voz alemão não quis confirmar essa informação.

Segundo o jornal Bild, os ex-detentos seriam de uigurs, membros de uma minoria chinesa reprimida pelo regime chinês.

A capital da Baviera (sul), Munique, conta com a maior comunidade de uigurs exilados do mundo, com cerca de 500 pessoas.

A coalizão que governa a Alemanha está dividida frente à questão: Frank-Walter Steinmeier, ministro social-democrata das Relações Exteriores, disse ao presidente norte-americano, Barack Obama, que Berlim estava disposto a acolher os ex-detentos, mas o ministro conservador do Interior, Wolgang Schauble, manifestou sua oposição.

dlc-ak/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG