EUA: padre que gastava doações em cassinos é condenado a 4 anos de prisão

Um sacerdote católico, acusado do roubo de centenas de milhares de dólares de doações de sua igreja - que usava para comprar imóveis, gastar em cassinos e bancar todo tipo de luxo -, foi condenado nesta quarta-feira a quatro anos de prisão, informou um jornal local.

AFP |

O padre Francis Guinan, de 66 anos, foi declarado culpado pelo roubo de até 100.000 dólares em doações dos fiéis. Os promotores, no entanto, o acusavam de ter se apropriado de quase meio milhão de dólares entre 2003 e 2005, que teria gasto com casas luxuosas, viagens a Las Vegas e outros gastos tanto quanto profanos.

Outro sacerdote, John Skehan, de 81 anos, que também serviu na igreja de San Vicente Ferrer, em Delray Beach, Flórida, se declarou culpado de roubar o dinheiro doado pelos fiéis para fins semelhantes. Ele foi sentenciado a 14 meses de prisão e restituição de 700.000 dólares na terça-feira.

Antes de anunciar o veredicto de Guinan, que foi suspenso como sacerdote, a juíza Krista Marx, de um tribunal em West Palm Beach, classificou suas ações como "avareza e descaramento absoluto", segundo o jornal Palm Beach Post.

Além disso, acrescentou, "seu legado será para sempre o roubo e o engano", já que traiu da pior forma possível a confiança de seus fiéis.

O religioso deverá restituir 100.000 dólares aos cofres da igreja.

Durante o julgamento, Guinan argumentou ter entendido que os sacerdotes podiam gastar até 50.000 dólares, mesmo que fosse em um só objeto, sem precisar dar maiores explicações aos frequentadores da igreja.

    Leia tudo sobre: eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG