EUA ordenam a suas embaixadas que revisem mecanismos de inspeção dos correios

Orientação é dada após explosão de pacotes-bomba nas embaixadas de Chile e Suíça em Roma

EFE |

WASHINGTON - O Governo dos EUA ordenou a suas embaixadas no mundo todo que revisem os mecanismos de inspeção de seus correios, após os recentes atentados com bomba em várias embaixadas em Roma, destacou nesta segunda-feira o Departamento de Estado.

"Notificamos a todas as embaixadas americanas no mundo todo que revisem seus procedimentos atuais para a inspeção dos correios e continuem a vigilância ao abri-los", ressaltou o Departamento de Estado americano em comunicado.

"Em Roma, estamos vigiando a situação com as autoridades policiais locais. Alertamos a todo o pessoal da embaixada dos EUA em Roma que se receberem algo suspeito", informem imediatamente às autoridades correspondentes, acrescentou. Na última quinta-feira, pacotes-bomba explodiram nas embaixadas de Chile e Suíça em Roma.

Desde esse dia, as embaixadas na capital italiana se encontram em alerta. Dois alarmes falsos de bombas foram registrados nesta segunda-feira nas embaixadas da Finlândia na Santa Sé e da Albânia na Itália, depois que dois pacotes provocaram suspeitas, informou a Polícia.

Os pacotes foram detectados pouco depois que se teve a informação de que uma bomba havia sido desativada na embaixada da Grécia em Roma. Os pacotes-bombas das embaixadas de Chile e Suíça foram reivindicados pela Federação Anarquista Informal (FAI), e, segundo a Polícia, a bomba desativada na embaixada grega tem todas as características de ser do mesmo grupo.

    Leia tudo sobre: EUARomacorreiospacote-bomba

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG