EUA oferecem US$ 50 milhões por informações sobre 10 traficantes mexicanos

Washington, 20 jul (EFE).- Os Estados Unidos ofereceram uma recompensa conjunta de US$ 50 milhões por informações que levem à captura de 10 membros do cartel mexicano do Golfo e de seu braço armado, conhecido como Los Zetas, informou hoje o Departamento de Estado americano.

EFE |

Os membros do cartel procurados são: Heriberto Lazcano-Lazcano, Antonio Ezequiel Cárdenas-Guillén, Miguel Treviño Morales, Mario Ramírez-Treviño, Gilberto Barragán-Balderas, Juan Reyes Mejía-González, Alejandro Treviño Morales e Samuel Flores Borrego.

Os membros de "Los Zetas" são Jesús Enrique Rejon-Aguilar e Aurelio Cano Flores.

Nesta ação do Departamento de Estado, coordenada com o de Justiça, recompensas de até US$ 5 milhões serão oferecidas por informações que levem à prisão de cada um deles, de acordo com o programa de recompensas para a fiscalização de entorpecentes.

O Departamento de Estado lembra, em comunicado, que o Cartel do Golfo "controla a maior parte da cocaína e da maconha através do grupo de Matamoros", que atua na fronteira leste do México com os EUA.

O comunicado aponta ainda que "Los Zetas é um pequeno grupo de desertores das Forças Especiais do México, transformado em uma implacável força de segurança para todo o Cartel do Golfo e que se transformou em uma importante organização de narcotraficantes".

Desde a criação do programa, nos anos 80, o Departamento de Estado pagou mais de US$ 44 milhões em recompensas às pessoas que forneceram informações que ajudaram a levar alguns dos principais narcotraficantes mexicanos à Justiça.

Entre eles, estão Juan García Abrego, Óscar Malherbe de León e Osiel Cárdenas Guillén, três dos líderes originais do Cartel do Golfo. EFE elv/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG