EUA oferecem US$ 2,5 mi por paradeiro de 3 terroristas filipinos

Washington, 26 mai (EFE).- O Governo dos Estados Unidos ofereceu hoje uma recompensa de US$ 2,5 milhões a quem revelar o paradeiro de três supostos terroristas filipinos ligados ao grupo Abu Sayyaf, incluindo o suposto líder do movimento, Radullan Sahiron.

EFE |

Os Estados Unidos entregarão US$ 1 milhão à pessoa que dê informações que levem à detenção e condenação de Sahiron, US$ 1 milhão por Abdul Basit Usman e US$ 500 mil por Khair Mundos, informou em comunicado Ian Kelly, porta-voz do Departamento de Justiça.

Sahiron seria o atual chefe do Abu Sayyaf, um grupo terrorista filipino que se separou da organização separatista Frente Moro de Libertação Islâmica (FMLI) no início dos anos 90, segundo o Governo americano.

Os EUA acusam o líder do grupo, que estaria escondido no sul de Mindanao, a segunda maior ilha das Filipinas, de participar do sequestro de três americanos e 17 filipinos em maio de 2001, na localidade turística de Palawan, e do assassinato de alguns deles.

Basit Usman é ligado ao Abu Sayyaf e à Jemaah Islamiah, outro grupo terrorista, segundo o Departamento de Justiça, que acredita que se esconde na região central de Mindanao.

Já Mundos é considerado "um líder e financiador-chave" do Abu Sayyaf. EFE cma/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG