EUA obriga avião a desviar por transportar jornalista colombiano

Paris, 24 abr (EFE).- As autoridades americanas obrigaram um voo Paris-México da Air France a desviar no sábado passado e não entrar em seu espaço aéreo devido à presença no aparelho do jornalista franco-colombiano Hernando Calvo Ospina, informou hoje a editora francesa do repórter.

EFE |

A informação foi confirmada por um porta-voz da Air France que, perguntado pela Agência Efe, disse que estão estudando as medidas de recurso que podem apresentar às autoridades americanas.

Washington alegou que o jornalista, colaborador da revista "Le Monde Diplomatique", está na lista de passageiros não autorizados a passar por seu espaço aéreo, afirmou a editora Le Temps des Cerises, em comunicado.

Calvo Ospina soube naquele momento que estava na lista americana.

O jornalista se dirigia à Nicarágua para fazer uma reportagem e foi brevemente interrogado pela Polícia mexicana, quando o avião conseguiu finalmente aterrissar.

Antes, o avião teve que fazer uma parada em Martinica, o que gerou um atraso no voo, que a Air France não quantificou.

A Le Temps des Cerises considerou o incidente "um grave atentado contra a liberdade de circulação de pessoas e à liberdade de expressão".

Em seu último livro, intitulado "Colombia, Laboratorio de Embrujos" ("Colômbia, Laboratório de Bruxarias"), Calvo Ospina criticou a operação do Exército colombiano que acabou com a morte do dirigente guerrilheiro "Raúl Reyes" em 1º de março de 2008.

O jornalista qualificou a operação de "sabotagem" da Colômbia e dos Estados Unidos às gestões para a libertação dos reféns em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). EFE lmpg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG