EUA negam que norte-americano detido em Cuba seja espião

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos negaram nesta quinta-feira acusações do governo cubano de que um norte-americano detido em Cuba no mês passado por distribuir equipamentos de comunicação por satélite é um espião norte-americano. Esta pessoa não está associada aos nossos serviços de inteligência, disse o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, P.J. Crowley.

Reuters |

O homem foi detido no início de dezembro e nunca foi identificado publicamente. Na quarta-feira, o presidente do Parlamento cubano disse que o norte-americano trabalhava para os "serviços secretos" dos EUA.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG