EUA negam que avião militar tenha entrado no espaço aéreo da Venezuela

WASHINGTON - O Pentágono negou neste domingo que um avião militar americano penetrou na sexta-feira no espaço aéreo da Venezuela sem permissão, como afirmou o presidente do país, Hugo Chávez.

iG São Paulo com EFE |

Reuters
Chávez mostra imagem de avião em Caracas
"Nenhum avião americano entrou no espaço aéreo da Venezuela", disse à Shanda De Anda, porta-voz do Comando Sul, com sede em Miami, que coordena as atividades militares americanas na América Latina.

"Nossa política é não voar sobre o espaço de outro país sem seu consentimento prévio", acrescentou Shanda.

Chávez afirmou sexta-feira que uma aeronave militar americana na ilha caribenha holandesa de Curaçao violou duas vezes o espaço aéreo de seu país, no qual permaneceu por cerca de meia hora.

"Ordenei que dois F-16 saíssem para interceptá-la, (mas) sem cair em provocações", acrescentou Chávez em reunião de seu gabinete de ministros, parcialmente televisada pela emissora "VTV" estatal.

"Dissemos ao Governo da Holanda que deve assumir suas responsabilidades perante este tipo de fato, que obriga a Venezuela a revisar sua participação em uma refinaria de petróleo em Curaçao, porque não podemos ficar de braços cruzados", advertiu.

Sem mais detalhes, o chefe de Estado disse que não querem "prejudicar as relações com o povo de Curaçao, que deve saber desta provocação e agressão para buscar a desculpa para agredir a Venezuela".

Junto com a Colômbia e as ilhas de Aruba e Curaçao, os EUA mantêm convênios antidrogas que permitem a presença de pessoal americano em seus territórios.

Leia mais sobre: EUA - Venezuela

    Leia tudo sobre: euavenezuela

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG