EUA negam participação em assassinato de cientista iraniano

Washington, 12 jan (EFE).- A Casa Branca qualificou de absurda a acusação feita pelo Governo de Teerã de que o assassinato hoje de um cientista iraniano foi cometido por Israel e Estados Unidos.

EFE |

"Essa acusação é absurda", disse à imprensa Bill Burton, porta-voz presidencial.

Massoud Ali Mohammadi, um especialista nuclear, morreu após a explosão de uma bomba colocada em uma motocicleta em Teerã.

"É um ato desumano cometido por agentes sionistas e mercenários americanos", denunciou o porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores do Irã, Ramin Mehmanparast, segundo a televisão estatal.

Burton negou a participação de seu país no assassinato e enfatizou que os Estados Unidos "apoiam as pessoas que lutam pelos direitos universais no Irã e no mundo todo". EFE cma/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG