EUA negam envolvimento em atentado contra mesquita no Irã

Washington, 29 mai (EFE).- O Governo americano negou hoje as acusações de um funcionário iraniano de que os Estados Unidos estariam por trás do atentado que deixou 19 mortos e 80 feridos em uma mesquita na cidade de Zahedan, na fronteira com o Afeganistão e o Paquistão.

EFE |

"Não patrocinamos nenhuma forma de terrorismo no Irã", ressaltou o porta-voz do Departamento de Estado americano Ian Kelly, que condenou o atentado.

O ataque, ocorrido na quinta-feira na mesquita Amir al-Mohini quando os fiéis se preparavam para a oração da tarde, foi considerado o pior dos últimos 15 anos no Irã.

"Condenamos este ataque terrorista da maneira mais contundente e transferimos nossas condolências às famílias dos falecidos e feridos", acrescentou.

Segundo um porta-voz do escritório do governador da província de Sistão-Baluchistão, a Polícia deteve três suspeitos "recrutados pelos Estados Unidos" por relação com o atentado.

Kelly destacou o compromisso dos Estados Unidos para "continuar trabalhando com a comunidade internacional e tentar prevenir qualquer ataque contra civis inocentes em qualquer parte do mundo".

EFE elv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG