EUA não renegociarão acordo sobre bases militares no Japão com novo Governo

Washington, 31 ago (EFE).- O Governo dos Estados Unidos afirmou hoje que não vai renegociar com o novo Executivo do Japão o acordo sobre a base militar de Futenma e o remanejamento das tropas americanas da cidade japonesa de Okinawa para a ilha americana de Guam, no Oceano Pacífico.

EFE |

"Os Estados Unidos não têm intenção de renegociar o plano de substituição das instalações de Futenma ou a recolocação (das tropas) com o novo Governo do Japão", afirmou o porta-voz do Departamento de Estado americano, Ian Kelly, em sua entrevista coletiva diária.

A imprensa americana tem especulado com a possibilidade de que o futuro presidente japonês, Yukio Hatoyama, peça a reabertura das conversas com os EUA sobre as bases militares desse país no Japão.

Em julho, ficou definido que Tóquio pagará este ano a Washington US$ 336 milhões para a transferência de oito mil militares da Marinha americana de Okinawa para Guam.

Antes, em fevereiro, ambos os países assinaram no Japão um acordo que estabelece que Tóquio pagará US$ 6,09 bilhões aos EUA para remanejar as tropas americanas.

O convênio estipulado entre os dois países fixa em um documento de 2006 uma espécie de "Mapa de Caminho" para a mudança dos militares e suas famílias a Guam. A transferência das tropas para a ilha americana custará mais de US$ 10 bilhões e deve terminar apenas em 2014. EFE cae/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG