EUA não confirmam autenticidade de nova mensagem de Bin Laden

Washington, 24 jan (EFE).- Os Estados Unidos disseram hoje que não podem confirmar a autenticidade da nova mensagem de áudio do líder da Al Qaeda, Osama bin Laden, na qual assume a responsabilidade pelo atentado fracassado contra uma companhia aérea americana no dia de Natal.

EFE |

Na mensagem, dirigida ao presidente americano, Barack Obama, e divulgada neste domingo pela rede de televisão "Al Jazira", Bin Laden ameaçou com novos atentados os EUA se não forem feitos esforços para acabar com o sofrimento dos palestinos.

Bin Laden assumiu a responsabilidade pelo atentado fracassado no Natal, quando o jovem nigeriano Omar Farouk Abdulmutallab tentou detonar explosivos em um avião da companhia aérea Northwest procedente de Amsterdã que se preparava para pousar em Denver.

Bin Laden disse que o sinal enviado ao presidente dos EUA "com a tentativa do herói nigeriano Omar Farouk Abdulmutalab, é a confirmação" da "mensagem anterior transmitida pelos heróis de 11 de setembro".

O assessor político de Obama, David Axelrod, revelou hoje em declarações à rede de televisão "CNN" que a Casa Branca "não pode confirmar (a responsabilidade da Al Qaeda pelo ataque) nem confirmar a autenticidade".

Axelrod apontou que se a mensagem é realmente de Bin Laden "contém as mesmas justificativas vagas para o massacre em massa de inocentes".

Acrescentou, em referência a Bin Laden, que "a ironia foi a responsável pelas mortes em nome do islã que o povo de qualquer outra religião".

"Ele é um assassino e continuaremos à ofensiva contra Al Qaeda para proteger o povo americano", concluiu o assessor presidencial.

EFE tb/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG