combatentes inimigos - Mundo - iG" /

EUA não chamarão detidos em Guantánamo de combatentes inimigos

WASHINGTON - O governo do presidente Barack Obama anunciou nesta sexta-feira que não vai se referir aos detidos em Guantánamo como combatentes inimigos. A administração também afirmou que revisará a política aplicada nas detenções durante conflitos armados ou operações contra o terrorismo.

EFE |

"O resultado dessa revisão pode levar a um maior refinamento da posição do governo, que desenvolve uma política integral sobre o problema", disse o Departamento de Justiça em comunicado.

"No marco dessa política, é essencial que funcionemos de uma forma a fortalecer nossa segurança nacional sem ferir nossos valores e leis", manifestou o secretário de Justiça, Eric Holder.

"A mudança que fizemos nesta sexta cumpre essas normas e fará nossa nação mais forte", acrescentou.

O Executivo do presidente George W. Bush (2001-2009) começou a utilizar o termo "combatentes inimigos" para se referir a supostos terroristas capturados após os atentados de 11 de Setembro.


Leia mais sobre Obama

    Leia tudo sobre: obama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG