Vitória de esquerdista Ollanta Humala levou à queda recorde da Bolsa de Valores de Lima nesta segunda-feira

Os Estados Unidos se mostraram nesta segunda-feira dispostos a trabalhar com o presidente eleito do Peru, o esquerdista Ollanta Humala , segundo declarou o secretário de Estado norte-americano para Assuntos da América Latina, Arturo Valenzuela, durante a assembleia da Organização dos Estados Americanos (OEA) em El Salvador.

"Estamos muito dispostos a continuar trabalhando com ele (Humala), assim como trabalhamos com as autoridades do Peru", disse Valenzuela no primeiro dia de debates da assembleia em San Salvador, capital de El Salvador. "A eleição foi muito disputada, quase empatada, mas demonstra a maturidade da democracia peruana, que conseguiu um pleito tão eficiente como esse", completou.

AP
Preidente eleito do Peru, Ollanta Humala, fala em comício em Lima para partidários depois de vencer segundo turno eleitoral (5/6/2011)
Desde a vitória de domingo, o novo presidente peruano foi felicitado por líderes de vários países sul-americanos. De acordo com sua porta-voz, Cynthia Montes, Humalla recebeu durante a manhã ligações dos presidentes Evo Morales (Bolívia), Dilma Rousseff (Brasil), Rafael Correa (Equador), Cristina Kirchner (Argentina) e Fernando Lugo (Paraguai). O presidente chileno, Sebastián Piñera, telefonou no próprio domingo para felicitar Humala, antes mesmo do anúncio oficial de sua vitória.

Segundo a porta-voz, Humala planeja fazer uma "viagem de agradecimento" pelas províncias peruanas. A data, no entanto, ainda não está definida. Humala assumirá a chefia de Estado em 28 de julho, substituindo Alan García para um mandato de cinco anos.

Mercado

Nesta segunda-feira, em reação à vitória de Humala, a Bolsa de Valores de Lima registrou uma queda de 12,23% no meio do dia. A forte queda de 8,71% no início das operações provocou a suspensão das operações na bolsa por duas horas e meia. Além disso, as operações na baixa recorde de 12,51% levaram ao fechamento da bolsa duas horas antes do previsto.

O Índice Geral (IGBVL), principal indicador que mede o desempenho das 36 empresas de maior importância no pregão da capital, registrou queda de 2.595,99 pontos. Hernando Pastor, da agência Kallpa Securities SAB, disse que os investidores vivem momentos de pânico, e o mercado aguarda sinais claros de que o atual modelo econômico continuará.

O mercado de ações peruano e a moeda do país, o sol, caíram à medida que Humala subia nas pesquisas. Investidores e líderes empresariais temem que ele aumente o controle estatal da economia, abandone a disciplina fiscal, renegue acordos de livre comércio e ponha em perigo o recente sucesso econômico do país por meio de políticas intervencionistas, aumento dos gastos sociais.

Keiko Fujimori, de 36 anos, era a favorita dos investidores, mas muitos eleitores votaram contra ela porque seu pai, Alberto Fujimori, está cumprindo pena de 25 anos de prisão por corrupção e por recorrer a esquadrões da morte para reprimir suspeitos de esquerdismo no período em que foi presidente, nos anos 1990.

O militar reformado Humala, da coalizão esquerdista Ganha Peru, derrotou a deputada direitista, da Força 2011, no segundo turno da votação, realizado no domingo. De acordo com dados do Escritório Nacional de Processos Eleitorais (ONPE, na sigla em espanhol), com 88,4% das urnas apuradas, Humala alcançou 51,2% dos votos válidos, enquanto Keiko 48,7%. A posse do novo presidente, que sucederá Alan García, ocorre em 28 de julho.

*Com EFE e AFP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.