EUA mantêm buscas de haitianos desaparecidos em naufrágio

Miami, 29 jul (EFE).- A Guarda Costeira americana continua hoje a busca de 67 haitianos desaparecidos na segunda-feira nas águas de Turks e Caicos, no Caribe, após o naufrágio de uma precária embarcação sobrecarregada que transportava aproximadamente 200 pessoas.

EFE |

Até o momento, os corpos de 15 haitianos foram recuperados, enquanto outros 118 imigrantes foram resgatados com vida por uma operação conjunta da Guarda Costeira dos Estados Unidos e a Polícia marítima de Turks e Caicos, informou um comunicado.

A Polícia marítima de Turks e Caicos qualificou o naufrágio como "uma das piores tragédias marítimas registrada no país".

A precária embarcação, de entre nove e 15 metros de comprimento, chocou com o recife Molasses, a três quilômetros ao sudeste de West Caicos, na segunda-feira à tarde, mas a Guarda Costeira americana não foi notificada até a noite.

Acredita-se que a colisão aconteceu porque o capitão da embarcação desconhecia a rota e não soube manobrar com o forte vento e as ondas de quase dois metros de altura que atingiam a zona.

As autoridades da ilha caribenha iniciaram as operações de resgate na segunda-feira à noite, utilizando botes pequenos com os quais conseguiram ajudar cerca de 40 haitianos, que estavam em um pequeno recife.

Os resgatados foram transferidos a diversos centros médicos da ilha caribenha, onde receberam assistência médica, água e alimentos.

Não se sabe ainda de onde a embarcação saiu do Haiti e, embora as autoridades suspeitem que se trata de uma operação de contrabando de imigrantes, não se confirmou se o destino era os EUA. EFE emi/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG