Bolívia, Venezuela e Mianmar fracassaram no último ano em sua luta contra as drogas, anunciou nesta quarta-feira os Estados Unidos em sua certificação anual antinarcóticos, apesar de Washington manter os dois países latinos-americanos em programas de apoio.

Os três países já haviam sido descertificados no ano passado, na última avaliação publicada pelo governo de George W. Bush.

A certificação anual antinarcóticos pode levar a sanções, explica um comunicado do porta-voz do Departamento de Estado, Ian Kelly.

"No entanto, no caso da Bolívia e da Venezuela, o presidente emitiu uma dispensa por interesse nacional, para que os Estados Unidos possam continuar apoiando programas específicos para beneficiar o povo boliviano e venezuelano", acrescentou o texto.

Os Estados Unidos consideram que 20 países no mundo são grandes produtores de drogas ou locais de trânsito de drogas.

Desses 20, o governo de Barack Obama determinou que três países, Bolívia, Mianmar e Venezuela, "fracassaram ostensivamente nos últimos doze meses na hora de cumprir com os acordos antinarcóticos internacionais e tomar medidas de acordo com as leis americanas", explica o comunicado.

jz/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.