EUA mandam outro navio de guerra para a costa da Somália

WASHINGTON - A Marinha americana já tem dois navios de guerra no litoral da Somália, onde um grupo de piratas somalis mantém sequestrado o capitão de um navio de bandeira americana, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

O porta-voz do Departamento de Defesa americano, Bryan Whitman, assegurou que a Marinha do país está acompanhado de perto a situação e que a fragata "USS Halyburton", que possui mísseis e transporta dois helicópteros, se juntou ao "USS Bainbridge".

O "USS Bainbridge" foi imediatamente enviado à região após receber a notícia do sequestro e segue o percurso do bote no qual os piratas retêm o capitão Richard Phillips desde quarta-feira, quando o navio que comandava, o "Maersk Alabama", foi atacado a 450 quilômetros do litoral somali.


Foto de arquivo mostra o navio sequestrado / AP

Na noite de ontem, o capitão Phillips tentou escapar de seus sequestradores e se jogou na água, mas os piratas o capturaram novamente.

Os Estados Unidos estão tentando conseguir uma prova de vida do capitão com os piratas, que pedem US$ 1,5 milhão por seu resgate.

Whitman assinalou que "não há nenhuma informação que indique que o capitão está ferido" e não quis dar mais detalhes sobre a operação.

No entanto, segundo a imprensa americana, fontes anônimas da Defesa dos EUA anunciaram que deve chegar à região nas próximas horas a embarcação anfíbia "USS Boxer", que tem espaço para uma tripulação de mil marinheiros, um hospital móvel, uma pista de aterrissagem, helicópteros e um lança-bombas.

Leia mais sobre piratas

    Leia tudo sobre: piratas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG