Washington, 18 mai (EFE).- O Governo dos Estados Unidos lamentou hoje que a Rússia tenha abandonado a quinta rodada de conversas que mantinha com a Geórgia para resolver questões humanitárias e de segurança que ficaram pendentes após o conflito armado de agosto.

O porta-voz do Departamento de Estado americano, Ian Kelly, lastimou que os representantes da região separatista georgiana da Abkházia tenham decidido "boicotar desde o começo" as conversas realizadas em Genebra.

O Governo americano se sente "consternado" com o comportamento, que "transgride" o espírito do cessar-fogo forjado em 12 de agosto pelo presidente francês, Nicolas Sarkozy, e a resolução 1866 do Conselho de Segurança (CS) da ONU, que defendem o diálogo para contribuir à segurança e estabilidade na Geórgia, disse Kelly.

"O fato de a delegação russa ter abandonado as conversas antes de qualquer debate construtivo ter se desenvolvido é um claro sinal de um esforço coordenado (com a Abkházia) para minar" o diálogo iniciado em Genebra, segundo o porta-voz.

Kelly expressou a esperança em que a delegação russa e os participantes da Ossétia do Sul e da Abkházia compareçam às conversas, que serão retomadas amanhã.

Os representantes das Nações Unidas, da União Europeia (UE) e da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE), que juntas organizam as discussões, lamentaram a atitude, que foi propiciada pelo fato de "os participantes da Abkházia terem decidido não comparecer".

Delegações dos territórios separatistas da Ossétia do Sul e da Abkházia participavam do processo, embora a título informal por exigência da Rússia, que impôs isso como condição para iniciar qualquer diálogo, apesar das reservas da Geórgia, que terminou por ceder. EFE cae/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.