O Pentágono lamentou neste sábado a suspensão do intercâmbio militar com a China, consecutivo à decisão dos Estados Unidos de vender armas a Taiwan, considerada uma província rebelde por Pequim.

Segundo o porta-voz do Ministério da Defesa americano, Geoff Morrell, "lamentamos, também, as medidas tomadas pela China contra empresas americanas que transferem equipamentos a Taiwan", acrescentou.

A China protestou contra a decisão dos Estados Unidos de vender armas a Taiwan no valor de 6,4 bilhões de dólares e alertou que isso pode causar um sério dano em suas relações com Washington.

Os Estados Unidos anunciaram a venda de 114 mísseis Patriot, além de navios detectores de minas submarinas e 60 helicópteros Black Hawk.

A remessa inclui equipamento de comunicações para os F-16 de Taiwan mas não novos aviões de caça, como queria Taiwan, segundo o Pentágono.

A China já havia advertido os Estados Unidos sobre a venda de armamentos à ilha.

oh/bar/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.