O jornalista iraquiano que atirou os sapatos no presidente George W. Bush durante sua visita à Bagdá queria apenas aparecer e ignora o bom trabalho de Washington no Iraque, disse nesta segunda-feira um funcionário do departamento de Estado.

"Este foi um incidente isolado e de cunho particular, que não vê a direção que estamos tomando agora no Iraque, que é muito, muito positiva, e esperamos que continue assim", destacou o porta-voz Robert Wood.

O jornalista Muntazer al-Zaidi reagiu quando Bush estava dando uma entrevista coletiva no domingo passado, ao lado do primeiro-ministro iraquiano, Nuri al-Maliki, e gritou: "este é o beijo da despedida, cachorro" - antes de atirar os dois sapatos no lider americano, que se esquivou com agilidade.

Wood disse que o incidente dos sapatos não marca todo o bom trabalho feito pelos Estados Unidos no Iraque e que não representa o sentimento da população iraquiana.

Zaidi foi elogiado em vários países do mundo árabe e por muitos iraquianos, que não perdoam Bush pela invasão do Iraque, em 2003.

kdz/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.