PUERTO SALGAR - Os Estados Unidos investirão US$ 46 milhões na base militar colombiana de Palanquero, considerada estratégica por sua localização, anunciou nesta quarta-feira o líder das forças militares da Colômbia, general Freddy Padilla.

Esse dinheiro "já foi autorizado" pelo Congresso dos EUA, disse Padilla aos jornalistas, e será utilizado fundamentalmente para ampliar a plataforma de pouso de Palanquero, situada ao lado da localidade de Puerto Salgar, no departamento de Cundinamarca, no centro do país.

Padilla, o ministro da Defesa da Colômbia, Gabriel Silva, e vários membros de uma comissão do Senado visitaram hoje a base de Palanquero.

Segundo analistas, Palanquero é a base mais interessante para os EUA das compreendidas no acordo negociado com a Colômbia.

O acordo, que permitirá os militares americanos usarem até sete bases na Colômbia, foi qualificado pelo presidente venezuelano, Hugo Chávez, de "ameaça" para toda a região e gerou inquietação entre outros líderes da América do Sul.

É um lugar "estratégico" por suas boas conexões com o Pacífico, onde os EUA perderam influência por causa de sua recente saída da base equatoriana de Manta.

"Se Deus nos ajudar", o acordo com os EUA estará pronto neste fim de semana, antecipou Padilla aos jornalistas.

Uma comissão de especialistas e altos comandantes dos ministérios colombianos de Relações Exteriores, da Defesa e de Justiça viajou hoje a Washington para manter reuniões sobre o acordo e tentar determinar seus detalhes, antes de fechá-lo.

Leia mais sobre Colômbia

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.