EUA investigam se bombardeio deixou vítimas civis

Cabul, 11 jun (EFE).- A Coalizão liderada pelos Estados Unidos investiga se houve vítimas civis em um bombardeio que deixou 17 mortos na província central afegã de Ghowr.

EFE |

A missão tinha como objetivo matar o líder talibã mulá Mustafá, mas no comunicado divulgado hoje o comando militar assegurou que, segundo "informações confiáveis", ele conseguiu sobreviver.

"Mustafá é um inimigo do Afeganistão, e estamos trabalhando junto com funcionários afegãos até que seja capturado ou se confirme sua morte", assegurou na nota a porta-voz das tropas Christine Sidenstricker.

A operação aconteceu na terça-feira, em uma remota região do distrito de Shahrak, na província de Ghowr, quando as tropas detectaram que Mustafá foi a um encontro com muitos supostos insurgentes.

O comando militar disse ter assegurado que não havia civis presentes antes de bombardear a região e matar 17 supostos insurgentes, mas anunciou hoje que existem "informações não confirmadas" sobre baixas de civis.

"Apesar de os serviços de espionagem e vigilância reforçarem os indícios iniciais de que todos os mortos no bombardeio eram alvos inimigos legítimos, as forças da Coalizão trabalham com seus parceiros afegãos para investigar os fatos", indicou na nota. EFE nh/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG