Ação foi uma resposta para as auditorias de contas impostas pelo Hamas

Os Estados Unidos interromperam sua ajuda econômica a organizações humanitárias na Faixa de Gaza em resposta às condições impostas pelo Governo do Hamas, como a auditoria de contas, informam nesta sábao meios de imprensa palestinos.

Segundo uma fonte do governo americano citada pelos meios, o Executivo na faixa impôs nos últimos meses uma série de requerimentos de registro às ONGs que afetam seu funcionamento.

A Usaid, a agência americana de cooperação internacional, dedica a Gaza cerca de US$ 100 milhões (R$ 161 milhões) em projetos de apoio sanitário, agricultura e canalizações.

Na semana passada, O Executivo do Hamas fechou o Corpo Médico Internacional, que recebe financiamento americano, porque se negou a apresentar suas contas. O governo do movimento islamita nega ter se imiscuido nas atividades da Usaid na Faixa de Gaza, onde 80% da população depende da ajuda humanitária.

"Não há obstrução, interferência ou desordem em suas atividades", disse à imprensa o ministro de Relações Exteriores, Mohammed Awad.

Awad insistiu em que os controles governamentais "se efetuam conforme a lei palestina, em coordenação com os representantes dessas organizações e no marco do objetivo de fornecer serviços humanitários ao povo palestino".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.