EUA insistem que o Irã cesse suas atividades nucleares e ameçam com sanções

A Casa Branca insistiu mais uma vez que o Irã aceite uma oferta de cooperação internacional para interromper suas atividades nucleares mais controvertidas e advertiu ao governo de Teerã que, caso contrário, o país sofrerá novas sanções.

AFP |

"Esperamos que os iranianos dêem uma resposta positiva (à oferta dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU mais a Alemanha)", afirmou o porta-voz da Casa Branca, Gordon Johndroe, ao ser indagado sobre as mais recentes declarações do líder iraniano.

O presidente ultraconservador iraniano Mahmud Ahmadinejad declarou nesta quarta-feira que o Irã não retrocederá diante das grandes potências na questão nuclear, em um discurso transmitido pela TV do Estado.

"O povo iraniano está de pé e não retrocederá frente às potências opressoras", declarou Ahmadinejad.

O representante para a questão nuclear iraniana, Said Khalili, se reuniu sábado em Genebra com Javier Solana, chefe diplomático da União Européia, e com representantes do grupo 5+1 (Estados Unidos, Rússia, China, França, Grã-Bretanha e Alemanha) para tentar encontrar uma solução para a crise.

Apesar da presença inédita de um alto representante norte-americano, o subsecretário de Estado William Burns, as negociações não apresentaram avanços.

sgh/dm/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG