EUA indicam 25 talibãs e número indefinido de civis mortos em bombardeios

O general norte-americano David McKiernan, comandante das forças internacionais no Afeganistão, afirmou nesta quarta-feira que 25 talibãs e um número indeterminado de civis haviam sido mortos durante combates e bombardeios no oeste do país, em um registro controverso.

AFP |

Mais de 100 pessoas, na maioria civis, foram mortos na segunda e na terça-feira em violentos combates entre talibãs e forças afegãs e internacionais no distrito de Bala Buluk da província de Farah, anunciaram nesta quarta-feira as autoridades locais.

"Pelo menos 25 insurgentes foram mortos durante bombardeios, de acordo com relatórios dos marines e das autoridades afegãs no local, mas não posso confirmar nenhum registro de vítimas civis", declarou a jornalistas o general americano.

"Não dispomos de um número confirmado devido à quantidade de civis mortos. Mas chegamos a conclusões muito diferentes sobre as causas das mortes de civis", acrescentou, sem querer fornecer maiores detalhes.

Os primeiros resultados da investigação aberta pelo Exército americano deverão ser revelados nos próximos dias, afirmou.

David McKiernan se manifestou no momento em que o secretário norte-americano de Defesa, Robert Gates, visita o Afeganistão para inspecionar os avanços dos preparativos que antecedem a iminente chegada dezenas de milhares de soldados enviados como reforço por Washington.

As forças estrangeiras no Afeganistão frequentemente causam mortes de civis em combates e bombardeios contra os insurgentes. Esses erros provocam a ira da população e das autoridades afegãs.

ddl/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG