EUA identificam 1 envolvido no ciberataque contra o Google

San Francisco, 22 fev (EFE).- O Governo americano identificou o autor de pelo menos parte do código utilizado no ciberataque contra o Google na China, afirmou hoje a imprensa especializada.

EFE |

Conforme alguns veículos, como a revista "Wired", o suposto envolvido é um consultor de segurança de 30 anos que publicou parte do código em um fórum de "hackers", descrevendo estava "trabalhando" há algum tempo no assunto.

Segundo fontes citadas pelo jornal "Financial Times", o primeiro a dar a notícia, sobre o criador do código não teria sido o autor, mas sim o Governo chinês.

"Não é que esta pessoa estivesse sendo vigiada por agentes uniformizados, mas é impossível que uma pessoa de seu nível de conhecimentos pudesse realizar essas atividades inadvertidamente", assinala a fonte citada pelo "Financial Times".

O escândalo do ciberataque ao Google na China começou em 12 de janeiro quando o popular buscador denunciou o ataque à sua rede no país e às contas de e-mail de alguns ativistas chineses dos direitos humanos.

O Google reagiu anunciando que deixaria de censurar os resultados de seu buscador na China e que, possivelmente, abandonaria o mercado.

Na semana passada, o jornal "The New York Times" publicou que os investigadores haviam identificado duas universidades chinesas, uma delas vinculada ao Exército deste país, como origem no ciberataque.

Tanto os centros educativos quanto o Governo chinês negaram qualquer envolvimento neste caso de espionagem informático. EFE pg/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG