EUA fornecerão US$ 1 bilhão para reconstrução da Geórgia

Washington, 3 set (EFE) - O Governo dos Estados Unidos anunciou hoje que destinará US$ 1 bilhão à Geórgia para apoiar os esforços humanitários e de reconstrução dos danos causados no conflito armado com a Rússia pela região separatista da Ossétia do Sul. O plano de ajuda para a Geórgia foi anunciado paralelamente em entrevista coletiva pela secretária de Estado, Condoleezza Rice, e por um comunicado do presidente americano, George W. Bush, que se encontra na Louisiana para avaliar os danos provocados pelo furacão Gustav.

EFE |

A ajuda representa uma contribuição significativa de Washington ao aliado no Cáucaso, o qual "sobreviverá, se reconstruirá e prosperará", afirmou Rice no Departamento de Estado americano.

Do valor total, US$ 570 milhões serão transferidos à Geórgia no final do ano e o resto será gestado pela nova Administração que assumirá, em janeiro, a Casa Branca.

"Acreditamos que os Estados Unidos manterão seu compromisso, que tem um forte apoio bipartidário, para uma segunda fase" das ajudas, que somam US$ 430 milhões adicionais, disse Rice.

A ajuda será destinada às necessidades humanitárias da Geórgia e a impulsionar a recuperação econômica do país, explicou Bush.

O valor é um alívio para os orçamentos do Governo georgiano, que o empregará para reformar as infra-estruturas danificadas, financiar o setor privado e para assistência humanitária, incluindo a alocação das famílias deslocadas.

O plano não inclui ajuda militar, ressaltou Rice, que acrescentou que não é o momento para abordar a questão, um tema muito sensível para a Rússia.

Por sua vez, Bush ordenou a várias agências federais que aumentem sua ajuda à Geórgia.

Neste contexto, a Representante de Comércio Exterior, Susan Schwab, impulsionará o comércio e o investimento na Geórgia.

Já o secretário de Comércio, Carlos Gutiérrez, ajudará empresas americanas interessadas em investir e comercializar com a Geórgia, e a secretária de Transporte, Mary Peters, proporcionará seguros de risco para o comércio marítimo.

Rice e o secretário de Defesa, Robert Gates, se encarregarão de assegurar que a ajuda chegue de forma rápida aos lugares onde mais é necessária, afirmou o presidente.

O anúncio da ajuda foi feito depois que uma delegação americana, liderada pelo subsecretário de Estado para Economia, Energia e Assuntos Agrícolas, Reuben Jeffrey, viajou no final de agosto a Tbilisi para avaliar as necessidades de reconstrução na Geórgia.

O valor de US$ 1 bilhão se soma à ajuda que os Estados Unidos já destinaram à Geórgia durante o conflito com a Rússia.

Até o momento, Washington forneceu quase US$ 30 milhões em ajuda humanitária por terra, mar e ar, e participará da conferência de doadores organizada pela União Européia (UE) para arrecadar fundos para a reconstrução da Geórgia.

O anúncio da ajuda à Geórgia coincide com a chegada do vice-presidente americano, Dick Cheney, ao Azerbaijão, onde inicia uma viagem que o levará também à Ucrânia, Itália e Geórgia.

Cheney chegará amanhã a Tbilisi, onde se reunirá com o presidente do país, Mikhail Saakashvili, ao qual informará dos detalhes da ajuda americana e reiterará o apoio dos Estados Unidos à integridade territorial, soberania e esforços de reconstrução da Geórgia.

Enquanto isso, o Fundo Monetário Internacional (FMI) também anunciou hoje um princípio de acordo com o Governo georgiano sobre um empréstimo de US$ 750 milhões. EFE cae/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG