EUA fecham 2009 com mais desemprego do que o previsto

Os Estados Unidos encerraram um 2009 negro para o emprego, com o mês de dezembro marcado por um forte retorno das demissões, ou seja, uma perda de 85.000 postos de trabalho, segundo cifras oficiais publicadas nesta sexta-feira, em Washington.

AFP |

A primeira economia mundial eliminou 85.000 empregos em dezembro, de acordo com os dados corrigidos das variações sazonais, depois de ter registrado cifras positivas em novembro passados 22 meses de perdas, informou o relatório mensal do departamento do Trabalho.

As cifras revisadas indicam ainda que os Estados Unidos criaram apenas 4.000 novos postos em novembro.

A decadência em dezembro é muito pior do que a esperada pelos analistas.

As cifras do departamento do Trabalho revelam, além disso, que o emprego caiu 3% nos Estados Unidos em 2009, número nunca visto desde 1949.

Em valores absolutos, a quantidade de empregos perdidos durante o ano (4,6 milhões) é a mais elevada a figurar nos anais desta pasta, que romanta a 1939.

Apesar da alta na eliminação de empregos, a taxa de desemprego americnao se manteve estável em 10,0% em dezembro.

mj/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG