EUA explicam à Otan decisão sobre escudo antimísseis

Bruxelas, 17 set (EFE).- O Governo dos Estados Unidos explicou hoje seu novo plano antimísseis aos demais aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), que revisará seus projetos neste campo para determinar se continuam sendo apropriados à nova estratégia americana.

EFE |

"Os aliados apreciaram muito o fato de que os EUA tenham feito um relato sobre seus planos tão rapidamente", explicou a jornalistas o porta-voz da Otan, James Appathurai.

O presidente dos EUA, Barack Obama, anunciou hoje sua decisão de eliminar o plano de construção de um escudo antimísseis na Europa Oriental, um projeto da Administração anterior ao qual a Rússia se opunha.

Pouco depois, houve a convocação de uma reunião com os 29 embaixadores dos países-membros da Otan para que os EUA explicassem sua mudança de planos.

Appathurai assegurou que não se trata de "jogar por água abaixo" todo o trabalho, "mas ver se o que foi feito até agora é o apropriado".

"É um projeto que inclui todos os aliados e protege todos os aliados", afirmou Appathurai.

O secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, avaliou hoje em comunicado que a nova estratégia dos EUA "dá um papel mais amplo para a Otan em relação com a defesa antimísseis na Europa".

"Agora, terão início novas discussões na Otan sobre defesa antimísseis baseadas em princípios de solidariedade e indivisibilidade da segurança", acrescentou Rasmussen.

Os ministros da Defesa da entidade terão a oportunidade de iniciar este debate no conselho informal marcado para os dias 22 e 23 de outubro em Bratislava, capital da Eslováquia. EFE met/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG