EUA exigem que Síria vigie melhor fronteira com Iraque

Washington, 11 mai (EFE).- O Governo dos Estados Unidos pediu hoje à Síria que tome ações imediatas e decisivas para impedir a entrada de combatentes estrangeiros em território iraquiano, onde houve em abril um aumento nos atentados.

EFE |

O chefe do Comando Conjunto Central, general David Petraeus, advertiu recentemente perante o Congresso dos EUA que a via pela qual membros da rede terrorista Al Qaeda entram no Iraque através da Síria "foi reativada".

O secretário de Estado adjunto dos EUA para Oriente Médio, Jeffrey Feltman, e o diretor do Conselho de Segurança Nacional para a região, Dan Shapiro, abordaram o assunto na semana passada com as autoridades sírias quando estavam em Damasco, explicou hoje o novo porta-voz do Departamento de Estado, Ian Kelly.

O diálogo com a Síria sobre a preocupação dos EUA faz parte das conversas diretas que Washington iniciou com Damasco para tentar melhorar as relações bilaterais.

O suposto apoio da Síria a grupos terroristas é uma das principais preocupações dos EUA, assim como seu papel pouco construtivo no Iraque.

"Seguimos tendo preocupações muito profundas sobre o fluxo de combatentes estrangeiros para o Iraque através da Síria", explicou Kelly, que exigiu "ações imediatas e decisivas" para impedir que terroristas cruzem a fronteira.

A onda de recentes ataques no Iraque despertou temores de que a violência volte ao país árabe justo no momento em que os EUA se preparam para retirar suas tropas.

O mês de abril foi especialmente duro para o Iraque quanto às mortes registradas por atentados, uma vez que a violência custou a vida de centenas de cidadãos. EFE cai/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG