EUA exigem que Cuba liberte todos os presos políticos

Washington, 7 mai (EFE).- O Governo dos Estados Unidos pediu ao de Cuba que liberte todos os presos políticos como um sinal de aproximação à democracia, além de definir 21 de maio como o dia de solidariedade com o povo cubano.

EFE |

"Fazemos um pedido a Raúl Castro para que liberte todos os prisioneiros políticos. Isto seria um sinal de que o país avança (rumo à democracia), e não permitir que o povo possa comprar pequenos eletrodomésticos", disse hoje o secretário de Comércio americano, Carlos Gutiérrez, nascido em Cuba.

Durante discurso na 38ª conferência do Conselho das Américas, em Washington, Gutiérrez disse que a Casa Branca definiu 21 de maio como dia de conscientização sobre as precárias condições dos prisioneiros e a situação dos direitos humanos em Cuba.

Gutiérrez pediu o apoio da comunidade internacional para que mostrem seu compromisso com as pessoas que estão presas simplesmente por expressar seu ponto de vista: "Há pessoas que apodrecem nas prisões cubanas simplesmente por acreditar na liberdade", disse.

No mesmo encontro, o presidente dos EUA, George W. Bush, criticou os anúncios de reformas feitos pelo novo líder cubano, Raúl Castro.

Para ele, as medidas equivalem apenas a "gestos vazios".

Bush pediu ao regime cubano uma verdadeira transição à democracia, que atenda a vontade popular e respeite os direitos humanos.

Ainda segundo palavras do presidente dos EUA, o Governo deve permitir que os cubanos escolham seus próprios líderes em eleições livres e justas, respeitem os direitos humanos e libertem os presos políticos. EFE mp/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG