EUA executam condenado mexicano no estado do Texas

Humberto Leal García foi condenado pelo estupro e assassinato de um jovem

EFE |

ap
Humberto Leal García
O mexicano Humberto Leal García foi executado nesta quinta-feira no estado americano do Texas, após a Suprema Corte dos Estados Unidos se negar a impedir sua morte, informaram à Agência Efe os advogados do réu.

Leal, de 38 anos, foi declarado morto por injeção letal na prisão de Huntsville, a mais antiga do Texas, onde o estado realiza as execuções.

"Lamento tudo o que fiz, todo o dano que causei a muitas pessoas", foram algumas das últimas palavras do réu. "Por anos não pensei que merecia nenhum tipo de perdão. Me responsabilizo totalmente por isso", acrescentou o mexicano, condenado à pena de morte em 1994 pelo estupro e assassinato da jovem Adria Sauceda, de 16 anos.

O governo do México condenou "nos termos mais enérgicos" a execução de García e enviou uma nota de protesto ao Departamento de Estado americano pelo que chamou de "violação do direito internacional".

    Leia tudo sobre: euajustiçapena de morteméxico

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG