EUA estudam enviar mais 7.000 soldados ao Afeganistão

Washington, 3 mai (EFE).- O Departamento de Defesa americano está estudando a possibilidade de enviar no próximo ano mais 7.

EFE |

000 soldados ao Afeganistão, para compensar a falta de contribuição de tropas dos outros membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

O jornal "The New York Times" afirma hoje, citando fontes do Governo do presidente americano, George W. Bush, que, com o aumento, o volume das tropas americanas deslocadas no país asiático superará os 40.000 soldados, o mais alto desde que o início da guerra, há seis anos.

Os planos para este aumento, segundo o jornal, começaram há algumas semanas, quando ficou evidente na cúpula realizada em Bucareste a falta de vontade entre os membros da Otan de oferecer mais soldados à missão mobilizada no Afeganistão.

Com a nova contribuição, as tropas americanas passarão da metade dos soldados no país asiático para dois terços, uma nova "americanização" da guerra travada no Afeganistão, segundo fontes do Governo americano.

Nas últimas semanas, a Otan reivindicou a contribuição de mais 10.000 soldados, mas só a França respondeu, promentendo 700 soldados, e nenhum outro país deve aumentar seu compromisso.

Atualmente, há 62.000 soldados internacionais no Afeganistão, dos quais 34.000 são americanos. EFE pgp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG