EUA estudam enviar 20 mil Marines ao Afeganistão

Washington, 23 jan (EFE).- Cerca de 20 mil Marines poderiam deixar o Iraque em um prazo de sete meses e ficar disponíveis para ser transferidos ao Afeganistão, disse hoje o chefe do Corpo de Infantaria da Marinha, James Conway.

EFE |

Para o general, "é um bom momento para que os Marines deixem o Iraque", pois, em sua opinião, "é uma nação muito mais consolidada do que era antes".

Os Marines americanos que estiveram inicialmente alocados à província de Anbar, uma das mais violentas, atualmente fazem trabalhos de construção, o que "não é nosso papel", disse Conway.

Os Estados Unidos planejam enviar até 30 mil tropas adicionais ao Afeganistão nos próximos 12 ou 18 meses para combater o aumento da violência da insurgência talibã e outros grupos, sobretudo no sul do país.

Atualmente, o Exército americano tem 34 mil tropas no país, incluindo 2.200 Marines.

Conway explicou que os soldados estão se preparando para deixar o Iraque em um prazo de sete meses, o que permitiria que 20 mil Marines ficassem disponíveis para ser enviados ao Afeganistão.

O general destacou que o Corpo de Infantaria da Marinha não pode lutar nas duas frentes, e, por isso, o "envio de tropas adicionais ao Afeganistão deve necessariamente estar acompanhado de uma redução de Marines no Iraque".

Ao mesmo tempo, advertiu de que enviar muitos Marines poderia pôr em perigo a habilidade deste corpo de elite, já que a conciliação de missões não permitiria que se reciclassem em áreas como exercícios anfíbios.

O presidente americano, Barack Obama, e sua equipe de assessores analisam as opções para reduzir as tropas americanas no Iraque, onde atualmente há 143 mil soldados. EFE elv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG